Última hora

Última hora

EUA: Julgamento de Conrad Murray

Em leitura:

EUA: Julgamento de Conrad Murray

Tamanho do texto Aa Aa

Nos Estados Unidos, durante o nono dia do julgamento de Conrad Murray, o médico acusado de ser responsável pela morte de Michael Jackson, foi ouvida a gravação áudio das declarações que ele prestou à polícia dois dias após a morte do rei da pop.

Murray, a ser julgado por homicídio involuntário por supostamente ter administrado uma dose fatal do sedativo e anestésico propofol ao cantor, disse à polícia que deixou Jackson cerca de dois minutos para ir à casa de banho depois de lhe ter administrado o medicamento e que quando regressou ele já não respirava.

Na gravação de duas horas ouvida publicamente na íntegra pela primeira vez, o médico diz que foi Michael Jackson quem pediu o medicamento, a que chamava leite, devido à sua cor.

No mesmo registo, Murray disse que estava a tentar acabar com a dependência que Jackson tinha do propofol nos dias que antecederam a sua morte.

Michael Jackson faleceu a 25 de junho de 2009.