Última hora

Última hora

Austrália e Nova Zelândia curam as feridas antes do duelo pela final

Em leitura:

Austrália e Nova Zelândia curam as feridas antes do duelo pela final

Tamanho do texto Aa Aa

Cansados, mas felizes, os australianos já chegaram a Auckland onde no próximo domingo enfrentam a anfitriã Nova Zelândia, numa das meias-finais do Mundial de Râguebi.

Depois do desaire face à Irlanda na fase de grupos, os Wallabies limparam a imagem, eliminando a campeã do mundo, África do Sul, nos quartos-de-final.

Agora, como refere o selecionador australiano, vão estar frente a frente “duas equipas que se conhecem bem, com um grande passado. Wallabies e All Blacks têm uma longa história atrás de si, também nos campeonatos do mundo”, por isso será um grande jogo, afirma Robbie Deans.

Os neozelandeses têm o fator casa a seu favor, mas perderam nas duas vezes que enfrentaram os Wallabies nas meias-finais do mundial, em 1991 e 2003. Mais grave, os problemas físicos acumulam-se. O técnico Graham Henry quer por isso “garantir pelo menos que os rapazes tenham o tanque cheio de energia e bastante clarividência no próximo domingo. Já jogaram muito até agora mas acredito que estão (mentalmente) em boa forma”, adiantou.

Depois de já terem perdido o médio de abertura e estrela da equipa, Dan Carter ainda na fase de grupos, os All Blacks ficaram definitivamente sem Mils Muliaina e Colin Slade, que se lesionaram no embate com a Argentina.

Boa notícia, apenas a da recuperação do capitão Richie McCaw, que vinha a queixar-se de dores recorrentes num pé.