Última hora

Última hora

Polónia: coligação reconduzida para novo mandato

Em leitura:

Polónia: coligação reconduzida para novo mandato

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro liberal da Polónia assegurou este domingo um segundo mandato à frente da mesma coligação governamental.

A recondução do executivo é um cenário inédito desde a queda do comunismo, em 1989. A Plataforma Cívica de Donald Tusk conquistou perto de 40 por cento dos votos. Com os mais de 8 por cento conquistados pelo parceiro PSL, a coligação assegura mais de metade dos 460 assentos do Parlamento.

Um residente de Varsóvia diz que “já esperava a vitória da Plataforma Cívica, porque não cometeu nenhum erro significativo durante a última legislatura. Tudo apontava para a sua recondução, por isso estou relativamente satisfeito”.

Outro habitante da capital diz que “tinha ouvido que a diferença entre a Plataforma Cívica e o Lei e Justiça estava a diminuir, por isso foi uma surpresa”.

Apesar de vencido, o partido Lei e Justiça do eurocético Jaroslaw Kaczynski mantêm o mesmo peso no Parlamento, conquistando cerca de 30 por cento dos votos.

O governo de Tusk beneficiou da boa saúde da economia polaca, pouco afetada pela crise mundial. A verdadeira surpresa do escrutínio foi o resultado da nova formação de esquerda anticlerical Palikot que, com 10 por cento dos votos, se torna na terceira força política do país.