Última hora

Última hora

Austrália-Nova Zelândia: encontro de irmãos rivais

Em leitura:

Austrália-Nova Zelândia: encontro de irmãos rivais

Tamanho do texto Aa Aa

Australianos e neozelandeses são unânimes numa coisa, no que toca à meia-final do Campeonato do Mundo de râguebi que vai opor os dois vizinhos e rivais no domingo: este vai ser o maior jogo das vidas de todos os jogadores em campo.

Se é arriscado nomear um favorito, a Austrália tem as estatísticas do lado dela, já que venceu dois dos últimos três encontros entre as equipas: “É o maior jogo da carreira de todos estes jogadores, o que vai ser jogado este fim de semana. Toda a gente está muito entusiasmada, mas acho que é importante conter esse entusiasmo e aplicarmo-nos”, diz Adam Ashley Cooper, defesa australiano.

A Nova Zelândia, país anfitrião do Mundial, tem como objetivo chegar ao primeiro título desde o campeonato inaugural, em 1987.

O médio de formação Andy Ellis expressa o sentimento dos “All-Blacks”, que não é muito diferente do dos rivais australianos: “É provavelmente o jogo mais importante que muitos dos nossos jogadores já jogaram em toda a vida, e o mesmo para a Austrália. Esta intensidade é algo que nunca conhecemos, o que é ótimo. Mas isso é algo que só vamos conhecer no jogo”.

As duas equipas lutam por um lugar na final de Auckland. Quando entrarem em campo no domingo vão já conhecer o adversário na final. A outra meia-final joga-se no sábado entre a França e o País de Gales.