Última hora

Última hora

Famílias dos prisioneiros ansiosas

Em leitura:

Famílias dos prisioneiros ansiosas

Tamanho do texto Aa Aa

A notícia de um acordo entre Israel e o Hamas para a troca de prisioneiros foi recebida com emoção dos dois lados do conflito.

A família do soldado israelita Gillad Shalit, em poder do Hamas desde 2006, foi recebida pelas autoridades, entre elas, o Presidente Shimon Peres.

O pai de Gillad contou, um a um, os 1935 dias do cativeiro do filho. Espera agora por um abraço:

“Nós esperámos muitos dias, muitas semanas, muitos meses e muitos anos por este momento e agora estamos ansiosos, a esperar pelo momento de ver Gillad, junto de nós. Uma coisa que até agora foi impossível”.

A liberdade de Gillad Shalit obriga Israel a libertar 1.027 prisioneiros árabes. Um deles é Hasan Salamah. A mãe chegou a julgar que nunca mais voltaria a ver o filho:

“Eu não acreditava que o Hasan voltasse a entrar em casa, mas depois acreditei que Hasan saírá, juntamente com todos os restantes prisioneiros, porque os judeus são imprevisíveis”.

Tanto em Israel, como na Faixa de Gaza, a notícia de troca de prisioneiros provocou festa.

Um acordo que há semanas, se julgava impossível, perante as posições extremadas do governo de Israel e do Hamas.

Agora, parece que este gesto pode ser um primeiro passo para o regresso às negociações de paz, diretas.