Última hora

Última hora

Troca de prisioneiros: um israelita, por mais de mil palestinianos

Em leitura:

Troca de prisioneiros: um israelita, por mais de mil palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

A promessa de libertação do soldado israelita, Gillad Shalit, foi recebida com euforia por familiares e amigos.

O militar capturado em 2006 deverá regressar a casa nos próximos dias graças a um acordo Israel e o Hamas. Em troca, o Estado hebraico compromete-se a libertar mais de mil prisioneiros palestinianos.

O pai de Shalit fala de um dia simbólico que assinala a conclusão de acordo conseguido ao fim de mais de cinco anos. Acrescenta, que os 1.935 dias passados longe do filho foram muito difíceis.

Ontem, o primeiro-ministro israelita reuniu o governo para tomar uma decisão sobre a troca de prisioneiros com o Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Após o anúncio do acordo, foram muitos os israelitas que saíram à rua para festejar. Mas há também quem conteste a troca de um israelita por 1027 palestinianos.

Certo é esta foi, desde o inicio, uma das condições impostas pelo Hamas para um entendimento.

Shalit foi capturado em junho de 2006 em Israel por combatentes palestinianos que entraram no território a partir da Faixa de Gaza. O militar tinha na altura 20 anos.