Última hora

Última hora

Ucrânia: Comunidade internacional repudia condenação de Timochenko

Em leitura:

Ucrânia: Comunidade internacional repudia condenação de Timochenko

Tamanho do texto Aa Aa

A condenação da ex-primeira-ministra ucraniana a sete anos de prisão gerou o repúdio generalizado. União Europeia, Estados Unidos e Rússia denunciaram o processo que sentenciou Iulia Timochenko.

O tribunal condenou a antiga chefe do executivo a sete anos de prisão por abuso de poder devido à assinatura de contratos de fornecimento de gás com a Rússia em 2009. O presidente da Ucrânia, Viktor Ianukovitch, já deixou entender que a pena pode vir a ser reduzida quando for julgado o recurso. Além da pena de prisão de sete anos, Timochenko fica privada de ocupar cargos políticos durante três anos, o que a impede de se candidatar às eleições legislativas de 2012. Finalmente, a ex-primeira-ministra fica obrigada a indemnizar a empresa pública de gás ucraniana, Naftogaz, em 150 milhões de euros.

No final do processo, a chefe da oposição ucraniana denunciou o autoritarismo do presidente e comparou o julgamento às purgas comunistas de Estaline na União Soviética dos anos 30.