Última hora

Última hora

Espaço Schengen: PE pede entrada imediata da Bulgária e da Roménia

Em leitura:

Espaço Schengen: PE pede entrada imediata da Bulgária e da Roménia

Tamanho do texto Aa Aa

Pela segunda vez, em quatro meses, o Parlamento Europeu pronunciou-se a favor da adesão da Roménia e da Bulgária ao Espaço Schengen, de livre circulação de pessoas e bens. Os eurodeputados aprovaram uma resolução em que apelam aos estados-membros para deixarem o populismo de lado e não atrasarem mais o processo.

“O não da Holanda e da Finlândia não tem nada a ver com factos, com critérios objetivos. É óbvio que tem a ver com motivações políticas. Os partidos da direita populista usaram o seu poder de veto. Pergunto-me se o Conselho Europeu vai admitir – quando for confrontado com este assunto – que os partidos da direita populista possam bloquear decisões importantes na União Europeia”, disse à Euronews Manfred Weber, eurodeputado alemão do Partido Popular Europeu.

Holanda e Finlândia dizem que são precisas mais medidas de combate à corrupçao e ao crime organizado. O Parlamento Europeu não considera estes argumentos justos, já que, tecnicamente, a Comissão considerou que todos os critérios foram cumpridos pela Roménia e pela Bulgária.

“Neste momento decisivo encontramo-nos numa situação ambígua. Nunca me vi numa situação semelhante. Não há qualquer decisão, não há qualquer perspectiva clara. Não parece que haja um fim à vista, não sabemos o que se vai passar. Se é verdade que a União Europeia se baseia em confiança, também deve ser baseada no respeito. Esse respeito deve ser mútuo”, explicou à Euronews Marian-Jean Marinescu, eurodeputado romeno do Partido Popular Europeu.

O Parlamento Europeu espera que a cimeira dos chefes de estado e de governo de 23 de outubro ponha um fim a esta indefinição. As adesões ao espaço Schengen tem de ser decididas por unanimidade dos estados-membros.