Última hora

Última hora

Maré negra parece inevitável ao lago da Nova Zelândia

Em leitura:

Maré negra parece inevitável ao lago da Nova Zelândia

Tamanho do texto Aa Aa

O proprietário do Rena pediu desculpa pelos danos ambientais provocados pelo acidente do seu navio ao largo da costa da Nova Zelândia.

A catástrofe ecológica que se prevê parece inevitável dada a fissura que ameaça partir o cargueiro em dois.

Um contentor com uma substância que explode em contato com a água caiu do cargueiro que verteu 300 toneladas de petróleo ao mar desde o naufrágio há uma semana.

O navio de bandeira liberiana, tem cerca de 1,7 mil toneladas de combustível no depósito e o risco visível de fissura pode provocar o derrame deste combustível para o mar que que irá agravar ainda mais a situação.

A “maré negra” causou a morte de 200 aves selvagens e a contaminação de várias praias de Tauranga, fechadas a partir desta quinta feira por razões sanitárias.

Em terra firme, 50 pessoas limpam as praias, uma tarefa ainda sem fim à vista.

Até ao momento, foram recolhidas 50 toneladas de carga sólida e cinco de líquida graças ao apoio de equipas voluntárias que continuam a ser em número insuficientes face à gigante tarefa de despoluição.