Última hora

Última hora

Obama pede explicações a Teerão acerca de conspiração

Em leitura:

Obama pede explicações a Teerão acerca de conspiração

Tamanho do texto Aa Aa

Um reforço substancial do isolamento do Irão e um pedido de explicações de altos responsáveis do regime em Teerão. Estes foram os objetivos definidos pelo presidente norte-americano, que se exprimiu pela primeira vez diretamente sobre a alegada conspiração iraniana para matar o embaixador saudita em Washington.

Barack Obama sublinhou que “não só é uma escalada perigosa, como revela um padrão de comportamento perigoso e imprudente por parte do Governo iraniano”.

Obama frisou ainda que os Estados Unidos sabem que os alegados conspiradores “receberam ordens” de elementos no governo de Teerão.

A Arábia Saudita disse que existe provas evidentes do envolvimento iraniano e está a pesar a resposta adequada.

O príncipe Saud al-Faisal, chefe da diplomacia saudita, afirmou que o Irão “considera todos os que não seguem os seus desígnios como inimigos. Quem não está com eles, está contra eles. Por isso, quer aplicar pressão sobre todos”.

O regime dos Ayatollahs rejeita e condena desde o início as acusações, afirmando desconhecer completamente qualquer detalhe da alegada conspiração. O líder supremo do Irão, Ali Khamenei, disse que o Ocidente tenta instigar a “iranofobia”.