Última hora

Última hora

Emma Bonino: "não é suficiente que Berlusconi deixe o poder"

Em leitura:

Emma Bonino: "não é suficiente que Berlusconi deixe o poder"

Tamanho do texto Aa Aa

A euronews aproveitou um encontro com Emma Bonino, vice-presidente do Senado italiano, para recolher a reação ao voto de confiança obtido por Silvio Berlusconi no Parlamento.

A ex-comissária europeia e figura de proa do Partido Democrático – na oposição – diz que o Parlamento italiano “é um parlamento constituído por pessoas que são ‘nomeadas’ pelos secretários dos partidos e, por isso, não existe autonomia. Por esse motivo, os cidadãos têm consciência que é necessário, mas não suficiente, que Berlusconi deixe o poder”.

Bonino defende que, na situação atual, “nenhuma instituição é estável. Existe um sistema que se tem vindo a gripar nos últimos 30 anos”.

A vice-presidente do Senado afirma que “a crise foi muito mal gerida porque, nos últimos dois anos, o governo de Berlusconi primeiro negou-a, dizendo que se tratava de uma ‘crise de otimismo’. Depois desvalorizou-a e, por fim, teve de baixar os braços, depois de dois anos num país com uma dívida pública correspondente a 120 por cento do PIB. Um país que, certamente, não acalma os mercados”.