Última hora

Última hora

Medidas de choque contra a crise portuguesa

Em leitura:

Medidas de choque contra a crise portuguesa

Tamanho do texto Aa Aa

O governo de Passos Coelho adoptou medidas de choque, para o saneamento das finanças públicas.
 
O Orçamento de Estado para 2012 prevê o corte total dos subsídios de férias e de Natal, para os funcionários e pensionistas da Administração Pública, com salários iguais ou superiores a 1000 euros.
 
O lider da bancada socialista, Carlos Zorrinho diz que o Governo pede sacrifícios, sem resolver problemas:
 
“As medidas recessivas adoptadas,
nestes 120 dias por este governo, não resolveram nenhum problema, agravaram esses problemas e exigiram mais sacrifícios aos portugueses”.
 
Nas ruas, a reacção não é melhor. Para além do agravamento de impostos, agora vem o corte de subsídios.
 
E já se antevê uma quebra no consumo privado que vai reduzir a colecta fiscal
 
“Aumentam os impostos e ainda nos retiram regalias, e quem ganha 1000 euros fica em situação muito mais difícil de quem ganha quatro ou cinco mil”. diz uma mulher.
Para um homem, “estas medidas vão provocar recessão e baixa da receita fiscal o que provcará movos agravamentos fiscais, para o ano”.
 
A proposta de orçamento prevê outras medidas muito contestadas, como o aumento do IVA sobre a restauração, de 13 para 23 por cento, e o aumento do horário de trabalho no setor privado, em meia hora diária.
 
Em compensação, o governo mantém o valor da taxa social única.