Última hora

Última hora

Alemanha: Novo museu militar em Dresden

Em leitura:

Alemanha: Novo museu militar em Dresden

Tamanho do texto Aa Aa

A partir de hoje, em Dresden, na Alemanha, o novo Museu Militar apresenta aos visitantes uma perspetiva diferente da guerra.

Localizado num edifício militar redesenhado pelo arquiteto Daniel Libeskind, é um dos maiores do género na Europa.

No centro das atenções está o ser humano, como vítima, como criminoso e como testemunha.

“Ao contrário de outros museus militares, aqui não está em o foco a tecnologia nem os acontecimentos. Aqui, é o ser humano. O ser humano como agressor, como vítima ou como um espetador de ações violentas”, disse o coronel Matthias Rogg, diretor do Museu.

Cerca de 10.500 peças distribuídas por um espaço de 20 mil metros quadrados proporcionam um panorama dos 700 anos da história militar alemã.

Apresentada cronologicamente a exposição cobre o período que vai da idade média até à atualidade passando pelas duas guerras mundiais e a guerra fria.

“Questionámo-nos sobre o que seria pedagogicamente correto. Se deveríamos exibir cenas cruéis de guerra, de animais mortos ou de seres humanos em sofrimento, e chegámos à conclusão que seriamos irresponsáveis se não o fizéssemos.

Nesse caso o museu transmitiria a ideia de que a guerra é uma coisa inofensiva”, disse Gorch Piek, diretor científico do museu.

Em exposição está também uma instalação de Ingo Günther, que é uma referência às marcas de seres humanos queimados ​​pelo flash atómico.