Última hora

Última hora

Jornada mundial de indignação

Em leitura:

Jornada mundial de indignação

Tamanho do texto Aa Aa

Indignados de todo o mundo, uni-vos! Este é o espírito deste dia 15 de Outubro, jornada mundial de protesto contra os excessos da alta finança e a apropriação de recursos que lançam milhões de pessoas no desemprego e na pobreza.

Tóquio e Taipé foram das poucas capitais asiáticas onde se realizaram desfiles. A maior mobilização é esperada nos países ocidentais. Mas as reivindicações e as queixas são universais.

“Tenho de trabalhar 12 a 16 horas por dia em casa. Começo a trabalhar assim que acordo e continuo até à hora de me deitar. Mesmo assim este trabalho não me garante uma boa vida. Sou incapaz de sustentar uma família” – explica um taiwanês.

Os participantes neste desfile mundial pretendem repudiar um sistema mas as propostas alternativas não são estruturadas.

“Não estamos a falar apenas de mudança de governo. Acho que toda a gente quer é mudar a forma como o sistema funciona, a forma como o dinheiro domina a nossa vida política” – sublinha um ativista australiano.

Em Lisboa, o desfile entre o Marquês de Pombal e o parlamento vai encerrar com uma assembleia popular. Também foram convocadas marchas para Angra do Heroísmo, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Porto e Santarém.