Última hora

Última hora

G20: Crise europeia pode contagiar economias emergentes

Em leitura:

G20: Crise europeia pode contagiar economias emergentes

Tamanho do texto Aa Aa

Em Paris, durante uma reunião de dois dias, os ministros das Finanças do G20 instaram os países europeus a procurar soluções que evitem o contágio da crise da dívida soberana europeia ao resto do mundo, nomeadamente, dotando a capacidade do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira.

“Estamos preparados para, com o FMI continuar a apoiar uma estratégia eficaz na Europa. Se houver motivos de peso para mais recursos do FMI, para recorrer mais aos fundos do FMI existentes,

juntamente com uma estratégia europeia substancialmente mais eficaz, então podem contar com o nosso apoio “, esclareceu Timothy Geithner, Secretário de Estado do Tesouro dos Estados Unidos.

A diretora-geral do FMI advertiu que a evolução da economia nas últimas semanas é negativa e que a crise pode vir a afetar as economias emergentes.

“Nas últimas três semanas, a situação piorou em vez de melhorar, e apesar de os mercados terem melhorado um pouco nos últimos dias, a situação económica global não melhorou.

Constatámos claramente que, os os mercados emergentes em particular, estavam muito preocupados com o risco das economias mais avançadas contagiarem as economias emergentes e os países de baixos recursos “, disse Christine Lagarde.

No final da reunião, François Baroin, o ministro francês que presidiu os trabalhos, destacou que os resultados da cimeira europeia de 23 de outubro serão “decisivos” para o crescimento mundial.