Última hora

Última hora

Protesto mundial contra a alta finança

Em leitura:

Protesto mundial contra a alta finança

Tamanho do texto Aa Aa

A praça nova-iorquina de Times Square recebeu ontem mais manifestantes do que turistas, Algo nunca visto na cidade americana, afirmaram alguns residentes. Entre cinco a 15 mil manifestantes juntaram-se ao protesto mundial contra a ganância da alta finança e para exigir uma repartição honesta da riqueza. Washington, Chicago e Los Angeles também foram palco de manifestações.

O protesto em Nova Iorque foi pacífico embora a polícia tivesse detido algumas dezenas de manifestantes, sobretudo por tentarem ultrapassar as barreiras de separação ou por recusarem dispersar.

O protesto mais violento ocorreu em Roma. 70 feridos, três dos quais em estado grave, foi o resultado dos confrontos na capital italiana. O desfile dos indignados de Roma teve de começar antes da hora prevista devido à afluência de milhares de pessoas. Mas o protesto que se queria pacífico foi estragado por pequenos grupos de radicais que aproveitaram a ocasião para provocar a desordem, medir forças com a polícia e causar o máximo de destruição possível.

A indignação também saiu à rua numa dezena de localidades portuguesas. Em Lisboa terão participado cerca de 100 mil pessoas, afirmam os organizadores, embora outras fontes refiram um número a rondar os 30 mil. O protesto foi pacífico.

Em Berlim, entre cinco a dez mil manifestantes tentaram acampar em frente ao parlamento. Mas as autoridades alemãs não o permitiram, o que obrigou à intervenção da polícia.