Última hora

Última hora

Israel: libertação de Shalit provoca entusiasmo e frustração

Em leitura:

Israel: libertação de Shalit provoca entusiasmo e frustração

Tamanho do texto Aa Aa

Familiares e amigos estão prontos para receber Gilad Shalit. O soldado franco israelita capturado há cinco anos deverá regressar amanhã a casa.Uma liberdade negociada pelo Estado hebraico com o movimento palestiniano, Hamas.

“Espero que amanhã ele entre por aquela porta.

A ideia de o ver deixa-me muito feliz e ansiosa” afirma uma vizinha e amiga de Shalit.

O acordo que prevê a libertação de mais de mil palestinianos em troca do militar conta, segundo uma sondagem, com o apoio de 80 por cento dos israelitas.

“Agradeço ao governo israelita que apesar das incertezas resolveu assumir a responsabilidade coletiva. Peço a todos que apoiem as famílias que sofreram perdas durante os ataques terroristas, que carregam mágoa e tristeza e que ainda assim continuam a amar a nação com dignidade e nobreza” afirma o presidente, Shimon Peres.

Os familiares das vítimas contestam a libertação dos 1027 prisioneiros palestinianos, que classificam de criminosos. Os recursos apresentados no Supremo Tribunal não surtiram efeito e muitos não se conformam.

“Este acordo foi assinado com o sangue das vítimas dos atentados terroristas e o preço vai ser pago por Israel com mais sangue” refere o irmão de uma das vítimas.

Israel responsabiliza os prisioneiros palestinianos, abrangido pelo acordo, pela morte de 600 pessoas.