Última hora

Última hora

Polémica rodeia julgamento de jornalistas suecos detidos na Etiópia

Em leitura:

Polémica rodeia julgamento de jornalistas suecos detidos na Etiópia

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe da diplomacia sueca, Carl Bildt, é alvo das críticas dos media no país pela fraca assistência a dois jornalistas detidos na Etiópia.

Martin Schibbye, um repórter de 30 anos, e Johan Persson, um fotógrafo de 29 anos, serão julgados a partir desta terça-feira em Addis Abeba, acusados de apoiar um grupo terrorista. Os dois jornalistas foram detidos a 1 de Julho perto da fronteira somali, juntamente com rebeldes da Frente Nacional de Libertação de Ogaden.

Os media suecos revelam que os dois homens investigavam nomeadamente as atividades da Africa Oil. A petrolífera está associada com a Lundin Petroleum, um grupo sueco administrado, entre 2000 e 2006, pelo atual ministro dos Negócios Estrangeiros. Vários media suspeitam, por isso, de conflito de interesses e acusam Bildt de abandonar os jornalistas à sua sorte.