Última hora

Última hora

Rebeldes somalis ameaçam o Quénia

Em leitura:

Rebeldes somalis ameaçam o Quénia

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a tensão entre os rebeldes somalis, shebab e as autoridades do Quénia.

Um porta-voz dos shebab ameaçou atacar o coração dos interesses quenianos se Nairobi prosseguir com a agressão em solo somali.

Os soldados do Quénia atacaram no fim de semana alvos rebeldes no sul da Somália e continuam a avançar pelo território vizinho, sob pretexto de perseguirem os responsáveis por raptos de cidadãos estrangeiros no seu país.

O governo de Mogadiscio vê nesta intervenção uma forma de recuperar terreno aos rebeldes e abençoa a operação. O embaixador somali em Nairobi diz que “o exército do Quénia tem o direito de se defender e de proteger o seu território e o povo e não há nada de errado nisso”.

A operação militar foi desencadeada após o sequestro de dois cidadãos espanhóis que trabalham para a organização Médicos sem Fronteiras (MSF), no campo de refugiados de Dadaab, a uma centena de quilómetros da fronteira com a Somália.

Para além deste caso, já tinham sido sequestradas uma cidadã britânica e uma francesa, na ilha de Lamu, também vizinha da Somália.