Última hora

Última hora

Gilad Shalit: um símbolo para Israel

Em leitura:

Gilad Shalit: um símbolo para Israel

Tamanho do texto Aa Aa

Prisioneiro durante cinco anos na Faixa de Gaza, Gilad Shalit tornou-se um símbolo e um verdadeiro teste da lealdade de Israel em relação aos seus soldados capturados.

O jovem sargento, na época com 20 anos, foi capturado a 25 de Junho de 2006 numa operação de um comando palestiniano contra um posto militar no sul do território hebraico, junto à fronteira com a Faixa de Gaza.

A ação foi reivindicada por três grupos, entre os quais as brigadas Ezzedine Al-Qassam, braço armado do Hamas.

Desde então, os pais de Shalit multiplicam as ações, em Israel e além-fronteiras, para chamar a atenção para o filho. Gilad Shalit têm também a nacionalidade francesa e, em Junho de 2010, Nicolas Sarkozy promete que “a França não o abandonará”. Shalit é mesmo nomeado cidadão honorário de Paris.

Shimshon Liebman, responsável da campanha da família Shalit, explica que “Gilad tornou-se um símbolo do valor e da amizade e do facto que [Israel] não deve deixar ninguém para trás”.

Desde a captura do soldado, em 2006, Gilad ocupa regularmente a primeira página dos jornais israelitas. Bandeiras, autocolantes e cartazes espalhados por todo o país testemunham a dimensão de uma verdadeira causa nacional.