Última hora

Última hora

Portugal: Governo apresenta orçamento, centrais sindicais avançam para a greve geral

Em leitura:

Portugal: Governo apresenta orçamento, centrais sindicais avançam para a greve geral

Tamanho do texto Aa Aa

A tensão social promete aumentar em Portugal, agora que o governo apresentou o orçamento de Estado para 2012.

Depois da mobilização da sociedade civil – no fim de semana – esta segunda-feira, as centrais sindicais decidiram avançar para uma greve geral, em protesto com as draconianas medidas de austeridade anunciadas pelo executivo de Pedro Passos Coelho.

“O governo foi eleito para tirar o país da crise e estas medidas, quanto a nós, não tiram o país da crise. O governo, com as medidas que neste momento está a tomar, aumenta claramente a conflitualidade social”, referiu João Proença, secretário-geral da UGT.

A data da greve geral será anunciada quarta-feira.

O ministro da Finanças, Vítor Gaspar entregou esta segunda-feira no Parlamento, o orçamento de Estado para 2012, que será votado a 29 de novembro.

O governo prevê uma recessão maior do que a estimada, com uma contração do PIB de 2,8% e o desemprego a disparar para 13,4% no próximo ano.

As projeções apontam ainda para uma retração do investimento na ordem dos 9,5% e de 4,8% no consumo privado.

Para além da supressão dos subsídios de férias e de natal já anunciada, ficou a saber-se que os orçamentos da educação e da saúde sofrem um corte de 8%.

Quanto às exportações, o governo aponta para um crescimento de 4,8% em 2012, contra 6,7% este ano.

Vítor Gaspar acredita que, com este orçamento, “2012 aparecerá como a antecâmara da recuperação económica”.