Última hora

Última hora

França anuncia morte de mulher sequestrada no Quénia e detida na Somália

Em leitura:

França anuncia morte de mulher sequestrada no Quénia e detida na Somália

Tamanho do texto Aa Aa

O Ministério francês dos Negócios Estrangeiros anunciou a morte de Marie Dedieu, raptada no Quénia no início do mês e transportada pelos sequestradores para a Somália.

A francesa de 66 anos, que sofria de um cancro e insuficiência cardíaca, foi sequestrada na noite de 30 de Setembro para 1 de Outubro na ilha de Manda.

O Exército queniano lançou esta semana uma operação militar na Somália, apoiada por forças pró-governamentais somalis, contra o grupo rebelde islamita Al-Shabab, responsabilizado pelos raptos recentes de estrangeiros.

O grupo, com ligações à Al-Qaida, recusa qualquer envolvimento nos sequestros e avisou que o Quénia enfrentará as consequências de entrar com tropas na Somália.

A decisão de avançar com a operação militar foi tomada depois do rapto, na semana passada, de duas trabalhadoras espanholas da organização humanitária Médicos Sem Fronteiras, no campo de refugiados de Dadaab, no Quénia.

Um alto responsável somali diz que as mulheres foram transferidas para o bastião rebelde de Kismayu, no sul do país.