Última hora

Última hora

Espanhóis satisfeitos mas desconfiados

Em leitura:

Espanhóis satisfeitos mas desconfiados

Tamanho do texto Aa Aa

Aquele que foi ministro do Interior de Espanha nos últimos cinco anos e que é o atual candidato socialista à chefia do próximo governo espanhol, reagiu ao fim da violência decretado pela ETA.

“Hoje, a ETA não é a protagonista, a personagem principal é a vitória do Estado de direito. A democracia e as instituições venceram. Por essa razão, este é o momento para congratular a eficiência e o empenho da Polícia Nacional, da Guardia Civil, dos serviços de inteligência e todas as forças de segurança deste país por terem cumprido o seu dever, em muitos casos, com muito sacrifício. Este é o momento para agradecer o trabalho dos juízes dos advogados, a todos os países, em especial a França”, declarou Alfredo Pérez Rubalcaba.

A jornalista da Euronews, Marta Gil, constata uma diferença no sentimento desta nova etapa no conflito basco. “O valor positivo do comunicado da ETA que de certa forma todos os partidos atribuíram, é mais reduzido se perguntarmos à população. É o princípio do fim mas ainda há muito a fazer”.

“Se é verdade que eles vão entregar as armas acho muito bem, mas enquanto não as entregarem não posso acreditar”, diz uma cidadã.

“Tivemos que chegar a este ponto para que eles compreendessem. Todas as pessoas que perderam os seus familiares queridos, o que têm elas agora”?