Última hora

Última hora

França recusa acusações de agressividade

Em leitura:

França recusa acusações de agressividade

Tamanho do texto Aa Aa

A Nova Zelândia já deu a conhecer o XV inicial que vai enfrentar a França, domingo, na final do Campeonato do Mundo de Râguebi. Como em equipa que ganha não se mexe, a equipa que vai entrar em campo no Eden Park de Auckland vai ser a mesma que derrotou a Austrália nas meias-finais.

A imprensa neozelandesa tem menosprezado o XV francês, mas o treinador Graham Henry não vai por essa via: “Eles pensam que não estão a ser levados a sério por muita gente. Eu não penso o mesmo. Penso que são uma excelente equipa de râguebi. Têm grandes jogadores e esta vai ser uma grande final”

Os jornais neozelandeses apostam que a França vai estar muito na defensiva e não vai hesitar em mostrar agressividade no que toca a parar o avanço dos “All-Blacks”.

Os jogadores do XV do galo recusam estas acusações: “Há muitas histórias que se contam por aí, falam em nomes e tudo. Isso dá até a tentação aos árbitros de irem ler o que os jornais andam a escrever. Mas não somos assim tão agressivos. Eu, por exemplo, nunca levei um cartão vermelho”, diz William Servat, talonador da equipa francesa.

É a terceira vez que a França chega à final de um campeonato do mundo. No jogo de domingo, a Nova Zelândia conta com o fator casa e com um largo favoritismo.