Última hora

Última hora

Líderes mundiais saúdam fim de Kadhadi

Em leitura:

Líderes mundiais saúdam fim de Kadhadi

Tamanho do texto Aa Aa

A morte do coronel Kadhafi foi saudada em muitas capitais. A longa lista de crimes do antigo regime líbio não foi esquecida neste momento, mas os negócios com Tripoli na última década não foram evocados.

“Este é um dia capital na história da Líbia. O manto negro da tirania foi levantado e com esta promessa grandiosa o povo líbio tem agora a responsabilidade enorme de construir uma Líbia democrática, tolerante e unida que se transforme na última revolta contra a ditadura de Kadhafi.” – Tal como o presidente americano, Barack Obama, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, recordou a face negra do tirano: “Eu penso que hoje é um dia para pensarmos em todas as vítimas do Coronel Kadhafi, a começar naqueles que morreram no atentado ao voo da Pan Am sobre Lockerbie. Devemos também pensar nos muitos e muitos líbios que morreram às mãos deste ditador brutal e do seu regime.”

O chefe da diplomacia francesa, Alain Juppé, falou também do caminho difícil que os líbios têm agora por diante: “É o início de um novo período, o período de construção da democracia e da liberdade para o povo e o período de reconstrução da economia líbia.”

Em Moscovo, o presidente Medvedev endereçou um recado ao Conselho Nacional de Transição: “Desejamos que haja paz na Líbia que todos os que estão no governo da Líbia, os diferentes representantes das tribos líbias, alcancem um acordo final.”