Última hora

Última hora

Tailândia declara estado de calamidade por causa das cheias

Em leitura:

Tailândia declara estado de calamidade por causa das cheias

Tamanho do texto Aa Aa

Pressionado pelas mais graves cheias dos últimos 50 anos, o governo tailandês declarou, esta sexta-feira, o estado de calamidade no país.

A catástrofe natural afeta 1/3 das 77 províncias da Tailândia e deixou debaixo de água perto de 1 milhão e 600 mil hectares de terra, uma área equivalente a um país como o Kuwait ou a Suazilândia.

As autoridades foram forçadas a abrir os diques e a inundar a região norte de Banguecoque para evitar um desastre ainda maior, dado que muitas das barreiras de proteção estavam em risco de ceder.

O jovem governo de Yingluck Shinawatra tem sido criticado por não ter reagido mais cedo ao problema. Muitos exigem a declaração do estado de emergência, que colocaria o exército no comando das operações, mas o executivo optou apenas pelo estado de calamidade, mantendo assim os poderes executivos sobre as agências estatais e os militares.

Os populares dizem que nunca viveram “cheias desta dimensão”. Estão muito preocupados e temem que Banguecoque não resista à fúria das águas.

Os trabalhos prosseguem para tentar proteger o centro da capital, até agora pouco afetado pelas cheias.

Do ponto de vista económico, o custo para a indústria vai em 3 mil milhões de dólares e o turismo, crucial para a Tailândia, viu as reservas caírem cerca de 70%.