Última hora

Última hora

Família reclama corpo de Kadhafi

Em leitura:

Família reclama corpo de Kadhafi

Tamanho do texto Aa Aa

As imagens correram o mundo e marcam o virar de uma página na história da Líbia. Depois de oito meses de revolta popular e de 42 anos de ditadura, os líbios festejam o fim de Muammar Kadhafi.

O país vai a votos dentro de oito meses, de acordo com o número dois do CNT, Mahmoud Jibril. Este domingo, será proclamada a “libertação total” da Líbia.

A viúva de Kadhafi pediu que o corpo seja entregue à família. Mas, por enquanto, o cadáver continua exposto no armazém de um mercado em Misrata, por onde têm passado centenas de líbios.

Questionado sobre a forma como as pessoas celebram a vitória à volta do cadáver, Mahmoud Jibril responde que “é preciso compreender a agonia que essas pessoas viveram durante 42 anos”.

As circunstâncias pouco claras da morte do ex-dirigente embaraçam as novas autoridades. A ONU e a Amnistia Internacional pediram uma investigação para saber se Kadhafi foi vítima de fogo cruzado ou executado de forma sumária. De qualquer forma, o corpo não vai ser alvo de uma autópsia, segundo um responsável do conselho militar de Misrata.