Última hora

Última hora

Bouazizi "mudou o mundo e não apenas a Tunísia"

Em leitura:

Bouazizi "mudou o mundo e não apenas a Tunísia"

Tamanho do texto Aa Aa

A mãe do jovem que despertou a revolução na Tunísia espera que os novos líderes não esqueçam os pobres.

Foi a 17 de Dezembro do ano passado que Mohamed Bouazizi se imolou pelo fogo na cidade de Sidi Bouzid. Vendedor ambulante de fruta, de nada lhe tinha servido um diploma universitário à imagem de toda uma geração. Era o início da Primavera Árabe.

“Estou muito orgulhosa dele e agradeço a Deus por ele ser o homem que mudou o mundo e não apenas a Tunísia”, exclama a mãe de Bouazizi. “Vou votar pelo meu país, trabalhámos muito, não queremos ficar oprimidos. Quero ver as mulheres tunisinas protegidas e respeitadas”, acrescenta.

O gesto de desespero de Mohamed Bouazizi desencadeou uma onda de revolta em todo o país. Um mês mais tarde, o presidente Ben Ali era deposto. O movimento sacudiu o mundo árabe com revoltas populares que fizeram cair outros dois ditadores.