Última hora

Última hora

Aumenta o número de vítimas do sismo da Turquia

Em leitura:

Aumenta o número de vítimas do sismo da Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

Subiu para mais de 260 mortos e 1300 feridos o balanço das vítimas do violento sismo que abalou a província de Van, na parte oriental da Turquia.

As mortes ocorreram sobretudo na cidade de Van, capital da província e no distrito de Ercis, no Curdistão turco, região próxima da fronteira com o Irão.

1300 socorristas, 145 ambulâncias, seis batalhões do exército apoiados por meios aéreos tentam, tudo por tudo, para encontrar sobreviventes, mas as condições no terreno são muito difíceis, como refere o responsável pelas operações de socorro:

“Não sabemos o que vamos retirar dos escombros. Também estamos à espera. Os socorristas não páram e quando recuperam feridos eles são levados para os hospitais. Mas quando vemos todos estes edifícios em ruínas, todas estas pessoas a sofrerem, o moral vai-se abaixo. Sofremos todos com elas”.

Na cidade de Ergis, edifícios inteiros, de vários andares, desfizeram-se como baralhos de cartas. Milhares de residentes já partiram; a cidade está sem eletricidade e água potável.

Este foi o maior sismo a atingir a Turquia desde 1999, quando dois fortes abalos provocaram a morte a 20 mil pessoas no noroeste do país.

Como em todas as catástrofes desta natureza, à medida que o tempo passa, diminui a esperança, como constata o enviado da euronews:

“Há ainda muitas pessoas nos escombros. Os esforços das equiaps de socorro continuam, numa corrida contra o tempo”.