Última hora

Última hora

Washington e Damasco fazem regressar embaixadores

Em leitura:

Washington e Damasco fazem regressar embaixadores

Tamanho do texto Aa Aa

As relações diplomáticas entre a Síria e os Estados Unidos azedaram tendo como pano de fundo a violenta repressão de Damasco à oposição nas ruas que já dura há sete meses.

Ao mesmo tempo que o sangue do povo é derramado nas ruas, como mostra um vídeo publicado numa rede social e cuja autenticidade não pode ser verificada, o embaixador norte-americano abandonou Damasco por receios em relação à sua integridade física.

Horas depois, a televisão pública síria anunciava que o embaixador sírio nos Estados Unidos tinha sido chamado para consultas.

O departamento de Estado norte-americano confirmou a razão pela qual o embaixador Robert Ford foi chamado.

“Estamos preocupados com a campanha na televisão estatal liderada pelo regime e que tem como alvo o embaixador Ford. Estamos muito preocupados com o ambiente que foi criado. Por isso aproveitamos esta oportunidade para apelar ao governo sírio para travar de imediato a campanha suja de propaganda maliciosa e enganadora contra o embaixador Ford”, referiu Victoria Nuland, porta-voz do departamento de Estado.

O alegado apoio público do diplomata aos contestatários terá irritado os partidários do regime que governa a Síria há mais de 40 anos.

Ford terá sido alvo de ameaças e ataques que não tiveram consequências de maior.