Última hora

Última hora

Itália sem soluções à vista

Em leitura:

Itália sem soluções à vista

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro italiano encontrou grandes dificuldades nas negociações com o outro partido da coligação governamental sobre a alteração ao regime de pensões em vigor.

Depois de um inconclusivo conselho de ministros extraordinário realizado segunda-feira, Umberto Bossi, manteve-se inamovível sobre a posição da Liga do norte em relação a tal matéria.

UB – Não é possível acabar com as reformas de antiguidade. Temos um sistema de pensões melhor que o francês e o alemão.

Jornalista – O Governo pederá cair?

UB – Sim.

Há cerca de um ano que o governo de Berlusconi está a dois passos de desaparecer.

As dúvidas crescem sobre se irá ser capaz de nos próximos dois dias levar a cabo as reformas de que a Europa está à espera.

“Isso advém precisamente da ausência de crescimento e de opções estruturais verificada nos últimos anos.

E a Europa, justamente, está a chamar a atenção disso, porque sem a Itália a Europa não existe”, disse Ferruccio Valletti, que vive em Roma.

Os líderes da União Europeia estão cada vez mais exasperados com as respostas erráticas do governo de Berlusconi à crise. Toda a Zona Euro pode ser ameaçada se a Itália não reconquistar a confiança dos mercados.