Última hora

Última hora

Líbia: CNT pede a continuação da NATO no país

Em leitura:

Líbia: CNT pede a continuação da NATO no país

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira reunião do grupo dos países que pretendem ajudar a Líbia na era pós Kaddafi está a decorrer no Qatar.

O presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT) aproveitou a ocasião para pedir à Aliança Atlântica, que ajudou à queda do regime, para manter o apoio:

Mustafa Abduljalil foi muito claro: “Ainda necessitamos da assistência dos nossos amigos para garantir a segurança das nossas fronteiras, no nosso interesse, no interesse dos nossos vizinhos e do sul da Europa”.

A NATO já tinha decidido pôr fim à missão no dia 31 de Outubro. A reunião dos embaixadores da Aliança, prevista para esta quarta-feira, foi entretanto adiada para sexta-feira.

O encontro do Qatar surge três dias depois da proclamação da libertação total da Líbia, na sequência da morte de Muammar Kaddafi.

À margem dos trabalhos, o chefe de Estado maior do Qatar anunciou a criação de uma outra coligação chefiada pelo seu país para coordenar o treino das forças armadas, a recolha das armas e a integração dos rebeldes nas instituições militares.

Na verdade, como nos explica a correspondente da euronews no Qatar: “Os líbios têm celebrado a liberdade nos últimos dias mas, no momento de refundar as instituições do pós Kaddafi, estão a contar com a ajuda dos amigos para ultrapassar vários obstáculos”.