Última hora

Última hora

ONU alerta para desequilíbrio demográfico

Em leitura:

ONU alerta para desequilíbrio demográfico

Tamanho do texto Aa Aa

O bairro com maior densidade de população do mundo é Mong Kok, em Hong Kong. Tem uma média de 130 mil pessoas por quilómetro quadrado

Este recanto do mundo ilustra perfeitamente o crescimento da população mundial e a sobrepopulação das cidades.

O relatório das Nações Unidas anuncia: somos sete mil milhões de seres humanos sobre a Terra.

Se em 2011 somos sete mil milhões, em 2050 seremos 9,3 mil milhões para passar a mais de 10 mil milhões em 2100.

A população mundial aumenta em 80 milhões de indivíduos; 43% têm menos de 25 anos.

Na Índia, os jovens com menos de 14 anos representam 30% da população, que tem uma idade média de 25 anos. A população é muito jovem e aumenta muito depressa. A Índia tem 1,21 mil milhões de habitantes. Ao contrário da China, o9 país não tem uma natalidade controlada. Mas tal como noutros países em via de desenvolvimento, a explosão demográfica coloca inúmeros desafios.

Só na Ásia há 4,2 mil milhões de habitantes, um número que vai continuar a crescer até 2050. A China ainda é o país com maior densiodade populacional, com 1,35 mil milhões, mas a Índia vai superá-la em 2025.

Frederika Meijer, UNFPA:

“- A Índia tem de se preparar para o próprio futuro. A urbanização vai aumentar a migração também, porque as pessoas vão sair das zonas rurais e procurar melhores condições de vida nas cidades”.

Mas este não é, apenas, um problema da Índia. A sobrepopulação das cidades e o próprio futuro é um ponto em que insiste o relatório de Nações Unidas. Um dos grandes desafios é conseguir o equilíbrio entre a população urbana e rural: é imprescindível um melhor planeamento urbano.

O relatório denuncia o crescente desequilíbrio entre os países pobres, que não contam com os mesmos recursos económicos que os países mais desenvolvidos para fazer frente ao desafio demográfico, e os países ricos que se confrontam com a descida de população.

Nos países mais desenvolvidos a taxa média de fertilidade é de 1,7 filhos por mulher, enquanto que nos menos desenvolvidos atinge 4,2 fihos.

Regista-se uma maioria de bebés do sexo masculino, o que é outro desafio para a população mundial. Entre 104 e 106 rapazes para 100 raparigas, na China….e a proporção vai chegar a 130 para 100.