Última hora

Última hora

Terramotos perseguem turcos

Em leitura:

Terramotos perseguem turcos

Tamanho do texto Aa Aa

O desespero toma conta de muitas vítimas desalojadas pelo terramoto do fim-de-semana passado na Turquia.

Sem solução imediata aguardam em acampamentos por uma ajuda que tarda em chegar e que acusam de estar mal coordenada.

Alguns, como Serhan Ozlemez, já passaram pelo mesmo em situações anteriores: “É a terceira vez que sou atingido por um terramoto. Primeiro foi em 1999, em Adapazari e depois, ainda no mesmo ano, em Düzce. Agora em Van. O sismo de Adapazari aconteceu durante a noite. Já tinha acordado com a mordedura de um mosquito e vim à rua. Foi o que me salvou. No sismo de Düzce estávamos a trabalhar num edifício e fomos até ao centro da cidade para completar o nosso trabalho quando tudo aconteceu. Desta vez estávamos a pintar num sexto andar. Não pudémos sair quando começou o sismo. Esperámos pelo fim.”

O Governador da província de Van fala em 600 mil pessoas afetadas pelo terramoto. Muitos pertencem a uma etnia por si só já castigada pelos curdos.