Última hora

Última hora

Parlamento Europeu anunciou o Prémio Sakharov 2011

Em leitura:

Parlamento Europeu anunciou o Prémio Sakharov 2011

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu atribuiu o prémio Sakharov para a liberdade de pensamento 2011 a um grupo de cinco ativistas árabes, da Tunísia, Egito, Líbia e Síria.

O prémio foi anunciado esta quinta-feira por Jerzy Buzek.

“Os laureados deste ano simbolizam a luta pela dignidade, democracia e direitos humanos e são coautores das mudanças históricas do mundo árabe”, assinalou o presidente do Parlamento Europeu.

O jovem Mohamed Bouazizi ao imolar-se desencadeou a revolta popular que levou à queda de Ben Ali.

Asmaa Mahfouz com o apelo lançado no YouTube, inspirou as concentrações na praça Tahrir que levaram à queda de Hosni Mubarak.

Ahmed al-Zubair Ahmed al-Sanusi, de 77 anos, esteve preso 31 anos por se opor ao regime de Muammar Kadhafi.

Razan Zeitouneh é advogada e uma das coordenadoras da revolta na Síria e está proibida de deixar o país.

Ali Farzat é cartunista de crítica política. Em agosto, as autoridades sírias partiram-lhe as duas mãos.

O prémio de 50 mil euros será entregue numa cerimónia durante a sessão plenária do Parlamento Europeu a 14 de dezembro.