Última hora

Última hora

Primeiro-ministro turco admite falhas na resposta ao terramento

Em leitura:

Primeiro-ministro turco admite falhas na resposta ao terramento

Tamanho do texto Aa Aa

Criticado pela gestão da crise, o primeiro-ministro turco Tayyip Erdogan fez “mea culpa” e admitiu falhas no fornecimento de primeiros socorros às vítimas do terremoto na província turca de Van.

O sismo matou perto de 500 pessoas e deixou feridas mais de 1600. Na zona mais abalada pela tragédia a revolta cresce entre os refugiados. Alguns camiões com ajuda do Crescente Vermelho acabaram mesmo por ser saqueados.

Os habitantes da região, em grande parte curdos, alegam discriminação étnica por parte das autoridades. O primeiro-ministro desmente: “Admitimos falhas no início, nas primeiras 24 horas. Reconhecemos falhas, mas estes erros são bastante normais em incidentes do género.”

Apesar de algumas hesitações, o Governo turco acabou por aceitar a ajuda de 30 países, inclusivé de Israel.

Ajuda que chegará nomeadamente em termos de abrigos prefabricados e de contentores para alojar as vítimas sem teto, que se preparam para mais uma noite glacial, com a provável queda de neve.