Última hora

Última hora

Em leitura:

Muito cinema árabe no Qatar


Cultura

Muito cinema árabe no Qatar

Escritor e guionista, Jean-Jacques Annaud, estreou “ “Black Gold”, no festival de cinema de Doha Tribeca, no Qatar.

No elenco traz os nomes de Antonio Banderas, Pinto de Freida e Tahar Rahim.

É um filme de ação, passada algures na Península Arábica, em 1930, no tempo em que o petróleo foi descoberto, na região.

Uma desoberta que veio criar novos poderes que tiveram de se conciliar com o Islão. E claro, o filme conta também uma estória de amor.

O ator Marc Strong diz que o filme vai surpreender:

“É brilhante estar aqui, com um filme como este que foi rodado aqui e não só. É um filme muito surpreendente sobre o mundo árabe, e eu sinto-me muito privilegiado”.

A atriz e realizadora libanesa, Nadine Labaki e o marido vieram também, apresentar o filme “Where do we go now”

O filme retrata o conflito sectário vivido no Líbano, nos anos 80.

Uma guerra civil que atravessou duas mulheres, numa pequena vila libanesa, dividida pelo sectarismo religioso. Recorrem a tudo, mesmo ao impensável, para evitar a violência e defender a sua comunidade.

A atriz e realizadora explica a sua obcessão, pelo protagonismo feminino:

“Muito simples, porque eu sou uma mulher. É natural que fale sobre mulheres. Eu estou consciente da minha responsabilidade como mulher, na comunidade onde vivo. E estou consciente da minha responsabilidade, porque sou mãe e quero uma mudança na minha sociedade”.

“Where do we go now” já foi galardoado no Festival de Cannes de 2011 e indicado para o Oscar de melhor filme estrangeiro.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Sydney e Viena unidas pela música clássica

musica

Sydney e Viena unidas pela música clássica