Última hora

Última hora

Tunísia: Recolher obrigatório em Sidi Bouzid

Em leitura:

Tunísia: Recolher obrigatório em Sidi Bouzid

Tamanho do texto Aa Aa

Na Tunísia foram registados atos de violência e declarado o recolher obrigatório em Sidi Bouzid, a cidade onde começou a revolução, após o anúncio dos resultados das eleições de 23 de outubro.

Na origem dos incidentes está a anulação de seis listas do partido de Hechmi Haamdi, um independente radicado em Londres, que foi vencedor naquela cidade.

Mesmo assim, durante uma conversa telefónica, Haamdi ofereceu o seu apoio ao Ennahda, o partido vencedor, que foi recusado.

“O que é verdadeiramente perigoso é que circulam rumores que dizem que eu insultei os habitantes de Sidi Bouzid e que os classifiquei como escumalha. São calúnias perigosas, para não dizer outra coisa”, disse Hammadi Jebali, secretário-geral do Ennahda.

O partido islâmico moderado Ennahda venceu as eleições na Tunísia com 41,47 por cento dos votos, segundo o resultado final provisório anunciado pelo presidente da comissão eleitoral.

O Ennahda, que ocupará 90 dos 217 lugares da Assembleia Constituinte, foi duramente reprimido pelo antigo regime.

Legalizado após a revolução, entra agora na nova cena política tunisina e terá peso em todas as grandes decisões relativas ao futuro do país.