Última hora

Última hora

Marrocos: Pena de morte para o principal acusado do atentado de Marraquexe

Em leitura:

Marrocos: Pena de morte para o principal acusado do atentado de Marraquexe

Tamanho do texto Aa Aa

Era aguardado com expectativa, em Marrocos, o veredicto do processo dos autores presumíveis do atentado de Marraquexe, em abril deste ano.

O principal suspeito, Adilal-Atmani foi condenado à morte e o seu cúmplice, Hakim Dah, a prisão perpétua.

Os restantes 7 réus receberam penas até 4 anos de prisão efetiva.

Em abril deste ano, um atentado à bomba num café em Marraquexe, matou 17 pessoas. 11 eram estrangeiros, entre os quais oito franceses e três suíços.

O veredicto provocou a ira dos familiares das vítimas, como o pai de uma francesa morta nesse dia 28 de abril, para quem os restantes acusados, “dentro de quatro anos” vão voltar a matar.

Outros preferem voltar, definitivamente, as costas a Marrocos e, no futuro, fazer férias num país onde não haja “licença para matar”.

Embora continue presente no código penal, a pena de morte não era aplicada em Marrocos desde 1992.