Última hora

Em leitura:

Cessar-fogo entre Jihad Islâmica e Israel não sai do papel


Faixa de Gaza

Cessar-fogo entre Jihad Islâmica e Israel não sai do papel

As tréguas acordadas entre militantes palestinianos da Faixa de Gaza e Israel foram por água abaixo. Depois de um acordo para pôr fim aos bombardeamentos mútuos, que vitimaram 9 palestinianos e um israelita no sábado, os ataques continuaram.

Outro palestiniano foi abatido este domingo pelos israelitas, que acusam a Jihad islâmica de manter o disparo de “rockets” para território hebraico.

Abu Ahmad, porta-voz da Jihad Islâmica, tinha confirmado que a “organização ia respeitar o cessar-fogo mediado pelo Egito mas que reservava o direito de retaliar”.

Mas a violência continuou. Os israelitas dizem ter retaliado a pelo menos 12 “rockets” palestinianos disparados após a hora estabelecida para a trégua, esta manhã.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, enviou um recado ao Hamas. “O Hamas governa em Gaza, é responsável por Gaza, é responsável pela prevenção do disparo a partir de Gaza e por manter a calma em Gaza, mesmo se os agressores são a Jihad Islâmica”, declarou.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Acidente mata vários mineiros na China