Última hora

Última hora

Palestina admitida como membro de pleno direito da UNESCO

Em leitura:

Palestina admitida como membro de pleno direito da UNESCO

Tamanho do texto Aa Aa

A Autoridade Palestiniana foi admitida esta segunda-feira como membro de pleno direito da UNESCO, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, numa votação realizada na sede da organização em Paris.

“Minhas senhoras e meus senhores, a conferência geral votou a proposta da resolução e decidiu admitir a Palestina como membro da UNESCO”, anunciou Katalin Bogyay, presidente da conferência.

Perante a conferência, Riad al-Malki, o ministro dos Negócios Estrangeiros palestinianos, referiu que a votação apaga apenas uma ínfima parte da injustiça feita ao seu povo.

A resolução foi adotada com 107 votos a favor, 52 abstenções e 14 votos contra.

Entre os países que votaram favoravelmente estão a Índia, a China e quase todos os países árabes, africanos e latino-americanos. A França, que manifestou reservas ao pedido palestiniano, acabou por votar a favor.

A Itália e o Reino Unido são dois dos países que se abstiveram e os Estados Unidos, a Alemanha e Israel, entre outros, votaram contra.