Última hora

Em leitura:

Tailândia: inundações ainda "graves" mas autoridades esperam melhoria


Tailândia

Tailândia: inundações ainda "graves" mas autoridades esperam melhoria

Apesar das inundações na Tailândia continuarem a representar uma situação “grave”, segundo as autoridades, o centro de Banguecoque deverá manter-se a seco.

Este domingo, uma equipa do exército resgatou uma mulher grávida de um bairro da periferia da capital que se encontra submerso. A subida das águas provocada por uma época de monções particularmente violenta fez até ao momento 381 mortos e afeta mais de dois milhões de tailandeses.

Em Banguecoque, são sobretudo os bairros da periferia norte que se encontram inundados.

Os diques construídos nas margens do rio Chao Phraya impediram o avanço das águas durante um fim-de-semana marcado por fortes marés no golfo da Tailândia, a 12 quilómetros, que dificultaram a evacuação em direção ao mar.

Esta situação, em conjunto com as previsões de uma melhoria nas condições meteorológicas, reduziu os receios de uma inundação em grande escala na capital de 12 milhões de habitantes.

Ainda assim, mais de um milhão de tailandeses deixaram Banguecoque e as autoridades sanitárias alertam para o elevado risco de epidemias de doenças motivadas pelas águas estagnadas, como o paludismo.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Quirguistão