Última hora

Última hora

FMI e Bruxelas vão fiscalizar Itália

Em leitura:

FMI e Bruxelas vão fiscalizar Itália

Tamanho do texto Aa Aa

O Fundo Monetário Internacional e a União Europeia vão inspecionar a aplicação das reformas em Itália.

O acordo com o primeiro-ministro transalpino foi alcançado, em Cannes, no último dia da cimeira do G20.

A pressão dos parceiros europeus, dos mercados e das agências de notação financeira foram determinantes para o “sim” de Silvio Berlusconi.

Na mira de Bruxelas e do FMI vai estar, por exemplo, a implementação de reformas estruturais prometidas pelo governo, como é o caso do sistema de pensões e do mercado de trabalho.

Mas as divisões internas estão a fragilizar o chefe de governo e o cumprimento destas metas.

O risco de que o país deixe de ser capaz de se financiar nos mercados de dívida aumenta de dia para dia.

Com a presença do FMI e da União Europeia, Berlusconi quer resgatar a credibilidade do país. Mas em Roma, a versão é outra, ou seja, de em jogo não está qualquer fiscalização formal e que Itália vai, apenas, pedir conselhos ao Fundo Monetário Internacional e a Bruxelas.