Última hora

Última hora

FMI em Itália até final do mês

Em leitura:

FMI em Itália até final do mês

Tamanho do texto Aa Aa

Uma equipa do Fundo Monetário Internacional vai deslocar-se a Itália até ao final do mês.

Esta sexta-feira, Silvio Berlusconi pediu ao FMI e a Bruxelas para que inspecionem a aplicação das reformas estruturais pedidas pelos líderes europeus e que o governo transalpino prometeu executar.

O acordo para a avaliação trimestral foi alcançado, em Cannes, no último dia da cimeira do G20.

“Pedimos ao FMI para monitorizar e certificar, a cada três meses, os progressos feitos por Itália a nível de reformas para que possamos mostrar aos mercados – com a autoridade do Fundo Monetário – os avanços feitos governo italiano nesta matéria” refere Berlusconi.

Em jogo estão reformas estruturais como o sistema de pensões e o mercado de trabalho.

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional considera que falta credibilidade às medidas de consolidação orçamental e promete agir com rigor

“Posso ser diligente, exigente e rigorosa, mas vou estar atenta aos compromissos assumidos por Itália e ver até que ponto estão a ser respeitados” afirma Christine Lagarde.

A pressão dos parceiros europeus, dos mercados e das agências de notação financeira sobre Itália foram determinantes para a decisão de Berlusconi. Mas segundo os analistas este pode ser, também, o balão de oxigénio que tem faltado ao chefe de governo italiano.