Última hora

Última hora

Liga Árabe prepara resposta à repressão de Assad

Em leitura:

Liga Árabe prepara resposta à repressão de Assad

Tamanho do texto Aa Aa

A morte voltou a sair à rua, na Síria. Pelo menos quatro manifestantes foram mortos pelos militares no início dos festejos do Aid este domingo, três dos quais em Homs, a cidade a 140 quilómetros da capital Damasco que tem sido o palco das maiores manifestações contra o regime de Bashar el-Assad e também da repressão mais sangrenta. Segundo algumas fontes, o balanço destes últimos confrontos pode chegar aos 10 mortos.

As manifestações e a insurreição armada contra o regime duram há já sete meses.

Assad tinha-se comprometido, perante os parceiros da Liga Árabe, a parar a violência do exército dentro das cidades, o que não está a cumprir. O país arrisca-se agora a sofrer sanções.

A mais recente iniciativa vem do primeiro-ministro do Qatar, que pediu para o próximo sábado uma reunião extraordinária dos ministros dos Negócios Estrangeiros da Liga Árabe.

Na reunião vai ser discutida a resposta contra este uso da violência por parte da Síria. O regime de Assad está a ser abalado por uma contestação sem precedentes, depois da queda de vários ditadores no mundo árabe.