Última hora

Última hora

Cultura comum é chave para o relançamento económico

Em leitura:

Cultura comum é chave para o relançamento económico

Tamanho do texto Aa Aa

Questão de Fréderic, Bruxelas:

“- No contexto atual de euroceticismo crescente e de cidadãos que deixaram de acreditar no projeto europeu, quero saber qual é vossa ideia, a vossa posição sobre o papel da cultura e também das indústrias criativas para contribuir para a renovação da Europa.”

Maria BADIA i CUTCHET Socialists and Democrats MEP:

“- O papel da cultura? Não há um só papel há diferentes papeis em torno da cultura. Tem uma importância fundamental na coesão de pessoas que partilham ideias, ilusões e território, neste caso, o território da União Europeia.

Tem ainda outro papel que é o das indústrias culturais e criativas, num setor económico recente. Tenho dados de 2008. Em 2008, 3% dos empregos da UE provinham de indústrias criativas ou culturais, e era o único setor que crescia quando já começava a crise. A própria UE agora, quando falou da estratégia 20/20 pôs o que chama os Flagships, que seriam os projetos emblema, e um deles é a União Inovadora.

E o que é? Pois é precisamente identificar e financiar, porque sem financiamento nada funciona, a inovação e a criatividade. E este é um elemento transversal em todos os setores económicos.

Deste modo, a cultura pode, enquanto elemento de coesão das identidades e dos projetos comuns partilhados pelos cidadãos, criar riqueza. Também ajuda a forjar esta nova Europa de que tanto precisamos. E esta Europa da cultura tem todas as hipóteses, pois sabe-se que, em tempo de crise, as pessoas gastam mais dinheiro em cultura.

Provavelmente porque se pode gastar muito pouco em cultura, mas as pessoas vão mais aos museus, ao teatro… também é verdade que os teatros oferecem lugares mais baratos, e mais concertos…A cultura alimenta a alma. “

“Se deja, também, colocar uma questão, faça-o através do nosso site (euronews.net/u-talk).”