Última hora

Última hora

James Murdoch volta a declarar-se inocente

Em leitura:

James Murdoch volta a declarar-se inocente

Tamanho do texto Aa Aa

“Chefe mafioso” e “dirigente de uma empresa criminosa”. No exterior como no interior do Parlamento britânico, não foram poupadas as críticas a James Murdoch.

O filho do magnata dos media Rupert Murdoch, compareceu, esta quinta-feira, a uma segunda audição sobre as escutas telefónicas no jornal News of the World. Mais uma vez desmentiu

ter sido informado de um email que provava que vários jornalistas interceptavam as mensagens telefónicas de determinadas pessoas.

Ao que o deputado trabalhista Tom Watson respondeu: “Senhor Murdoch, o senhor deve ser o primeiro chefe da ‘máfia’ na história que não sabia dirigir uma empresa criminosa”. Uma declaração que James Murdoch considerou como “imprópria”.

A polícia suspeita que 5800 pessoas foram vítimas de escutas telefónicas pelo News of the World, incluindo políticos, membros da família real britânica e pessoas comuns. O jornal é, também, acusado de ter contratado um detetive para espiar dezenas de pessoas, entre as quais José Mourinho. O escândalo levou ao encerramento do tablóide em julho.