Última hora

Última hora

Uganda: Assassino de ativista gay condenado a 30 anos de prisão

Em leitura:

Uganda: Assassino de ativista gay condenado a 30 anos de prisão

Tamanho do texto Aa Aa

O assassino confesso de um ativista dos direitos homossexuais foi condenado a 30 anos de prisão. Enock Nsububa matou David Kato à martelada em janeiro deste ano. A homossexualidade é ilegal no Uganda e em mais 36 países africanos. De acordo com o tribunal, o homicídio não teve nada a ver com o ativismo da vítima.