Última hora

Última hora

Mario Monti: homem do momento para Itália?

Em leitura:

Mario Monti: homem do momento para Itália?

Tamanho do texto Aa Aa

Austero, discreto e sem experiência de governo… Mario Monti é um economista pró-europeu nascido em Varese, na Lombardia, em 1943. Formado em economia e gestão na Universidade Bocconi de Milão, completa os estudos em Yale, nos Estados Unidos, seguindo nomeadamente os ensinamentos do prémio Nobel da Economia, James Tobin.

Os europeus conhecem-no sobretudo pelos dez anos passados em Bruxelas.

Sob as rédeas do compatriota Romano Prodi, foi comissário europeu para a Concorrência, entre 1999 e 2004. Entre os casos mais emblemáticos que tratou, está aquele que opôs o executivo europeu à Microsoft.

Entre 95 e 99 ocupou o posto de comissário europeu para o Mercado Interno, no executivo comunitário dirigido pelo luxemburguês Jacques Santer.

Segundo o editor de Assuntos Europeus da agência Reuters, Paul Taylor, é o homem do momento para a Itália:

“Ele é forte, determinado, ponderado e persuasivo. É um estratega perfeito de redes de contactos. Podemos dizer que é um homem de Davos. Pertence a todos aqueles círculos à volta do mundo onde as elites do poder se encontram e é bastante bem cotado nesses círculos”.

Monti é conselheiro internacional no Goldman Sachs – o maior banco de investimento do mundo -, presidente honorário do “think tank” europeu Bruegel (que lançou em 2005) e membro do Grupo de Reflexão sobre o Futuro da Europa, criado pelo Conselho Europeu e dirigido pelo ex-primeiro-ministro espanhol Felipe Gonzáles.