Última hora

Última hora

Medvedev não gostava de estar na pele de Merkel ou Sarkozy

Em leitura:

Medvedev não gostava de estar na pele de Merkel ou Sarkozy

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano recebeu o homólogo chinês com um sorriso nos lábios, mas não escondeu a inquietude com a evolução da relação económica sino-americana.

Uma mensagem enviada no Havai à margem da Cimeira do Fórum Ásia-Pacífico.

Em cima da mesa está o tratado de comércio livre para a região que excluiu a China. Um acordo que deve estar concluído no próximo ano visa criar a maior zona de comércio livre do mundo.

O chefe de Estado russo aproveitou o encontro com Barack Obama para elogiar a moeda única e os esforços para salvar o euro, mas disse que não queria estar na pele dos líderes europeus.

“O meu nome é Dmitri Medvedev. Não sou Angela Merkel ou Nicolas Sarkozy. E ainda bem que assim é porque, de outra forma, seria muito mais difícil” afirma.

Nas ruas de Honolulu, centenas de pessoas manifestaram-se de forma pacífica contra o capitalismo e a realização da cimeira.

21 economias estão representadas, mas apenas menos de metade pretende integrar o tratado de comércio livre para a região Ásia-Pacífico.

Impossibilitados de se aproximarem dos hotéis onde os dirigentes estão hospedados, os ativistas acabaram por se manifestar de uma forma mais original.